Domingo, 26 de Outubro de 2008
Sketch para TV. Seriam personagens recorrentes e já tenho algumas ideias para a continuação. Todas as sugestões são bem-vindas, claro. Para não variar, há o pdf e a versão completa aqui no post.



Uma MÃE passeia com o filho encontra uma VIZINHA. O filho, chamado RODOLFO, tem ar pálido ou mesmo acinzentado, olheiras profundas e expressão maligna e vaga. A câmara está sempre fixa. A MÃE e o RODOLFO ficam de costas para a estrada.

VIZINHA
(interpelando a MÃE que ia distraída a ver algo no telemóvel)

Olá! Há quanto tempo!

MÃE



Olá, está boazinha?

(dão dois beijinhos)


VIZINHA



É o Rodolfo? Tá tão crescido! Tás bom?

RODOLFO



(ergue a mão em direcção à VIZINHA e diz monossílabos incompreensíveis lentamente, como numa invocação)

MÃE



Então Rodolfo, o que é que eu te disse? Não se amaldiçoam os vizinhos!

(RODOLFO rosna baixinho mas pára. MÃE sorri)


VIZINHA



Com os meus é a mesma coisa, são uns reguilas.

MÃE



Então e o seu marido, já está melhor das costas?

(RODOLFO olha para o céu e aponta vagamente, rosnando baixinho)


VIZINHA



Vai andando, coitado, mas ainda com muitas dores.

MÃE



Isso é que é pior.

(cai do céu uma pomba morta. RODOLFO sorri e grunhe lentamente)


VIZINHA



Ai credo, que susto!

MÃE



Só espero que não seja outra vez aquela coisa da gripe das aves.

VIZINHA



Sabe-se lá, anda prái tanta coisa no ar e nos alimentos, uma pessoa já não sabe o que há de comer.

(passa uma senhora idosa no outro lado da rua)


MÃE



Pois é. Eu ainda tentei comprar aquelas coisas biológicas, mas é tudo caríssimo.

(RODOLFO aponta para a senhora com a mão aberta e fecha-a lentamente. A mulher começa a agarrar-se ao peito e cai de joelhos, desmaiando)


VIZINHA



Sim, mas ao ritmo a que os preços estão a subir, qualquer dia...

(repara na mulher a cair)



Oh meu deus! A sra. deve ter-se sentido mal!

MÃE
(vira-se para trás para ver e repara em RODOLFO de mão esticada para a sra. caída)

O quê? Oh Rodolfo! Não me digas que roubaste a alma à senhora, francamente. Devolve já a alma à senhora!

(RODOLFO rosna como se fizesse birra)



Devolve já a alma à senhora! Ai...

(RODOLFO grunhe e a sra começa a recuperar os sentidos)



Não se pode perder de vista por um segundo!

VIZINHA



Bom, eu tenho de ir andando senão perco o lugar no cabeleireiro. Prazer em vê-la. Adeus Rodolfo!

MÃE



Vá, diz adeus à vizinha!

(RODOLFO faz um gesto brusco e a VIZINHA desaparece em chamas)


MÃE



Eu já sabia. Eu já sabia. Vais ficar de castigo a ver a Eucaristia Dominical que é para aprenderes.

(RODOLFO rosna, queixoso)



E não refilas senão levas um banho de água benta que nunca mais te esqueces! Tou bem arranjada...

(saiem de cena)


FIM


tags:

publicado por João Silva às 18:45 | link do post | comentar | favorito

7 comentários:
De Miguel Gomes da Costa a 26 de Outubro de 2008 às 19:32
O miúdo é endiabrado! Giro, giro!...


De guifonseca a 26 de Outubro de 2008 às 20:00
As possibilidades...

Hó... as possibilidades e desdobramentos desta ideia!

Nuno Artur Silva - "Uma boa ideia tem milhares de ramificações."

Esta é uma excelente ideia! :)


De Jorge a 26 de Outubro de 2008 às 22:55
Imagino esta personagem como daquelas à SNL e MadTv. É mesmo como diz o guilherme... a partir daqui podes criar inúmeros sketchs. Todos com uma situação diferente, tipo 'Anita vai'.


De Miguel Gomes da Costa a 26 de Outubro de 2008 às 23:49
Ou infiltrá-lo em sketches não relacionados, como o "senhor Albano" do episódio de hoje do Zé Carlos.


De João Silva a 27 de Outubro de 2008 às 00:33
Boa ideia! Sim, já tenho ideias para visitas de estudo (museus, jardim zoológico, fábricas), idas ao médico (hospital ou consultório), na escola (recreio e aulas), feira popular, praia, funerais, casamentos/baptizados em igrejas...

Também podia aparecer a comer uma Grande Meia Branca selvagem :D


De Marta a 27 de Outubro de 2008 às 10:06
A Grande Meia devia estar junto do pó de morcego, extracto de enxofre... não? Ok, ok.


De leloupfou a 28 de Outubro de 2008 às 14:38
Gostei à brava.... e concordo que o puto pode aparecer em todo o lado, tipo com o dedo em riste.
Pode ser a over-punch... a tal cereja.


Comentar post

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Isto é indesmentível

Works e-v-e-r-y-t-i-m-e

Não quero saber...

Sketch: "Homem insensível...

Hello...? Anyone...?

Os sketches! Sim, outra v...

Desafio III

Lançamento do Desafio III

Inspirado em "Rússia cort...

Bom Natal!!!

arquivos

Maio 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

actualidade

albatroz!

aula eduardo madeira

bebé

benfica

benfica tv

certidão

comunicados

concurso

cor-de-rosices

cor-de-rosices texto livre

desafio iii

desafio semanal

elogio funebre

escritório

homem

homem do semáforo

ip

jogos olímpicos

jorge catarino

le loup fou

maddie

mãe

mário calado

marta

miguel gomes

morte

nome de blog

non sense

notícias

óbito

parvoíces

pobres

radio

rádio

referências

religião

ricos

rodolfo

sketch

stand up

texto livre

trabalho de grupo

trabalho susana romana

tv

vídeo

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds