Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

Boas!

Com quase 1 semana de atraso, aqui vai o meu sketch. Só queria agradecer ao João Silva, «pai» do Rodolfo, por não se ter insurgido violentamente por eu fazer um soquete com a personagem dele. Portanto todo e qualquer dinheiro (ou géneros alimentícios) que este sketch dê, irá todo para o João. Acho que esta personagem dá pano para mangas. Aí o mérito é todo dele. Bem, enjoy.

 

 

RODOLFO VAI AO CIRCO

 

Rodolfo e a Mãe entram numa tenda de circo. Rodolfo caminha de forma inerte (como um zombie), mãos junto ao corpo, de queixo junto ao pescoço, sobrancelhas carregadas e olhar maléfico. Vê-se um poster assente num cavalete com as atracções do circo. Ao chegarem ao lugar (bancos de madeira corridos) encontram o vizinho, já sentado. Vizinho fica contente de os ver e abre espaço para se sentarem. (Toda a acção decorre no banco. O que se passa no palco ocorre sempre fora de campo.)

 

VIZINHO

Olá! Por aqui?

MÃE

(ainda de pé)

É verdade. Viemos ao Circo. O meu Rodolfo gosta.

Mãe afaga-lhe a cabeça e o queixo. Rodolfo mostra os dentes.

VIZINHO

É, os pequenotes adoram isto. E devo confessar que eu também sou um adepto das nobres artes circenses. Não é à toa que lhe chamam o melhor espectáculo do Mundo!

Ergue a cabeça e olha para fora do plano, nostálgico.

Sempre gostei deste mundo de fantasia e ilusão.

Entusiasma-se.

Os palhaços, os trapezistas, os mágicos, os animais... Ah, quando era pequeno o meu sonho era ser artista de circo, sabe...

Suspira.

MÃE

Eu ganhei os bilhetes numa rifa lá no emprego. E como ele se tem portado bem lá na escola (em tom de aviso, olhando para o Rodolfo, para imediatamente a seguir se virar para o vizinho), então decidimos vir.

Mãe e Rodolfo sentam-se. Mãe entre o Vizinho e o Rodolfo. Fica mais escuro e faz-se silêncio. Luz vem do palco, de frente para os personagens, fora de campo.

VIZINHO

Olha olha, vai começar.

Dá duas palmadinhas no joelho de Rodolfo. Rodolfo vira-se lentamente para o vizinho e mostra os dentes. Vizinho olha para cima (para o palco) maravilhado.

VOZ DE ALTIFALANTE

Meninos e meninas, senhores e senhoras, muitas palmas para o magnifico, o impressionante, o legendário Cutelini, o fantástico mágico, e a sua bela assistente, Márise Rute.

Ouvem-se palmas, vizinho bate palmas entusiasticamente. Mãe incentiva Rodolfo a bater palmas, Rodolfo mantém-se inerte.

MÁGICO

(voz vinda fora de campo)

Vou pedir à minha encantadora assistente que entre dentro desta caixa onde a vou ... serrar ao meio!

Vizinho suspira em suspense. Ouve-se som metálico da lâmina.

       VIZINHO

(sussurrando para a Mãe)

Gostava de saber como fazem isto... Como é que eles serram a caixa e não cortam a assistente...

Som do serrote a cortar a caixa. Rodolfo sorri e ergue a mão lentamente. É seguido pelo som de carne a rasgar e ossos a partirem-se. Grito da assistente vindo do palco. Vizinho leva a mão à boca, chocado. Gritos na plateia.

VIZINHO

Oh meu Deus!

MÃE

Isto ainda faz parte do número?

Vizinho não ouve, olha para o palco chocado. Gritos na plateia, pessoas fogem. Caos completo (pó no ar, papéis voam, ouve-se o som de um elefante). Cai uma perna de mulher no colo do vizinho. Ele pega  na perna, ergue-a e grita horrorizado. De repente pára, fica com os olhos esbugalhados e agarra-se ao peito. Morre de ataque cardíaco. Rodolfo sorri.

MÃE

Sem saber o que fazer. Olha para Rodolfo e percebe o que aconteceu.

Oh ... Rodolfo! Foste tu?! Vamos, já para casa, estás de castigo!

Levanta-se, e vão-se embora, puxando Rodolfo pela orelha. Saiem de plano, deixando o vizinho morto.

 

FIM





publicado por jabcatarino às 19:42 | link do post | comentar | favorito

13 comentários:
De João Silva a 10 de Dezembro de 2008 às 22:12
Fico feliz de todos os lucros virem para mim por ser "pai" do Rodolfo (inserir símbolo de copyright, trademark e todos os outros que forem apropriados). Com sketches desta qualidade ainda vou ganhar algum ;)

Gostei muito, está muito fiel ao Rodolfo e também à mãe e ao vizinho. Gosto de como nem sequer é preciso ver o palco e dos pormenores dos nomes. Cutelini!

A única crítica (e que comentário seria este se não levasse uma) é a última fala, em que me parece que mãe poderia dizer algo mais em vez de ser só um "estás de castigo", que me parece um pouco neutro. Não sei, talvez algo como "Eu já andava a estranhar, há uma semana que ninguém morria, pronto, tinhas de fazer das tuas!" ou "E não refiles senão ponho-te num autocarro para Fátima!", se quiséssemos fazer uma ligação com o fim do outro sketch.


De Marta a 10 de Dezembro de 2008 às 22:34
Ai que twisted Jorge, mataste o vizinho?! Então tem de ser o último da série Rodolfo. Uma espécie de "Cai o pano" de Poirot (toda a gente sabe, certo, não estraguei nada, pois não. Este comentário contém spoilers, portanto)
"Isto ainda faz parte do número?" LOL


De jabcatarino a 10 de Dezembro de 2008 às 23:14
Fico contente que tenhas achado que não distorci a natureza da tua personagem. Em relação à ultima deixa, podia ser um «estou a ver que vamos ter de fazer outra visitinha ao exorcista!»...

Em relação ao comentário da Marta, acho que seria engraçado o Vizinho morrer sempre, em todos os sketches, à semelhança do Kenny. Acho que tinha comentado qualquer coisa assim com o João.


De Marta a 11 de Dezembro de 2008 às 09:05
Ah se é essa a ideia, ok, ok, ok. Deixa-me dizer que isso faz de ti "You bastard!" :P


De Miguel Gomes a 11 de Dezembro de 2008 às 01:39
Oh, sim!!! Sim!!!


De Mário Calado a 11 de Dezembro de 2008 às 09:40
OK. Este também é para fazer? Não vai ser fácil a realização, mas vejo o que posso fazer. Marta: tu mandas a perna...


De Marta a 11 de Dezembro de 2008 às 14:53
Mando sim senhor. Tenho é de treinar melhor porque desta vez não queremos o vizinho a tentar apanhar a perna onde ela calhar. Retirava um bocadinho do drama à cena... ou não! Atiro muito alto, assim mais ou menos até ao tecto da tenda e o vizinho - agora vejo sempre o Miguel - a correr de um lado para o outro sem saber onde ela vai cari, de braços estendidos para a frente e o público "oooh... oh-oh... ooohh"


De João Silva a 11 de Dezembro de 2008 às 11:49
Prevejo uma infância deliciosamente mórbida para o Rodolfo. Estou tão orgulhoso do pikeno!


De inka76 a 11 de Dezembro de 2008 às 19:01
Eu também achava que o vizinho não devia morrer, para que se pudesse dar continuidade à série. Mas se a ideia é que o vizinho morra em todas elas...ok!

Não sei se este sketch era para o Desafio do João Silva, mas se era, o Jorge acabou por fazer uma deliciosa subversão da ideia, pois em vez de ir buscar personagens às séries ele acaba por criar uma nova série dando continuidade ao Rodolfo! E se o Desafio II fosse fazer um sketch com o Rodolfo?


De João Silva a 12 de Dezembro de 2008 às 02:30
Uau, "Desafio do João Silva"! Parece-me nome de rubrica underground com toques suburbanos. Portanto, perfeita para moi.

Bom, se quiserem lançar outro desafio não me importo que envolva o Rodolfo, mas se calhar também pode fartar um bocadinho, não? Talvez mais tarde? Mas claro, desafio ou não, estão à vontade para usar a personagem.


De Marta a 12 de Dezembro de 2008 às 09:27
Ou começa a delinear-se: Rodolfo, the series :P
Quando quiserem lancem o reptil (sim, uma coisa escamosa e viscosa, não me enganei) para o desafio II. Não sei se mais alguém vai enviar para o I (que o Gui já anda por aí à solta :P) mas não há nada como uma boa distinção de I e II.
E sim, já realizei que o meu comentário acerca do vizinho é, como direi, parvo. Se ele no primeiro acaba em chamas também é capaz de ter morrido...


De jabcatarino a 12 de Dezembro de 2008 às 10:40
The John Wildplantwithspikes Challenge!


De Le Loup Fou a 15 de Dezembro de 2008 às 17:45
Eu estou por fazer mais Rodolfos.
Eu estou por matar o Vizinho e tudo o que mexa em todos os sketches, ficando apenas a mãe e o Rodolfo.
Eu estou por "Eu já andava a estranhar, há uma semana que ninguém morria, pronto, tinhas de fazer das tuas!... E não refiles senão ponho-te num autocarro para Fátima!"


Comentar post

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Isto é indesmentível

Works e-v-e-r-y-t-i-m-e

Não quero saber...

Sketch: "Homem insensível...

Hello...? Anyone...?

Os sketches! Sim, outra v...

Desafio III

Lançamento do Desafio III

Inspirado em "Rússia cort...

Bom Natal!!!

arquivos

Maio 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

actualidade

albatroz!

aula eduardo madeira

bebé

benfica

benfica tv

certidão

comunicados

concurso

cor-de-rosices

cor-de-rosices texto livre

desafio iii

desafio semanal

elogio funebre

escritório

homem

homem do semáforo

ip

jogos olímpicos

jorge catarino

le loup fou

maddie

mãe

mário calado

marta

miguel gomes

morte

nome de blog

non sense

notícias

óbito

parvoíces

pobres

radio

rádio

referências

religião

ricos

rodolfo

sketch

stand up

texto livre

trabalho de grupo

trabalho susana romana

tv

vídeo

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds