Domingo, 5 de Outubro de 2008

Texto para o Eduardo Madeira, a partir de uma situação autêntica. Ainda há-de levar mais umas tesouradas e revisões entretanto. Bendito seja o botão "editar".

Viagens na Linha de Sintra, Encontro Com o Multiculturalismo ou a Necessidade de Acabar com a Solidão Através do Tabagismo

Linha de Sintra, direcção Lisboa. Carruagem do comboio. Uma e meia da manhã. Volto cansado para casa, ouço música no meu leitor de mp3 barato. Nisto, alguém me toca no ombro, com brusquidão. Olho na sua direcção. Um cavalheiro africano mal barbado e vestido gesticula com um cigarro enrolado na mão. Tiro o auricular do ouvido esquerdo; fala-me em crioulo, com um forte hálito a álcool, que não tinha ouvido antes. Não percebo nada. Faz um gesto, como quem simula um isqueiro. "Ah!", pensei, "Queres lume! Já podias ter dito!". Procuro um isqueiro no bolso e estendo-o na sua direcção. Ele põe o polegar para cima, esboça um sorriso, dá-me uma palmada no ombro e grita-me ao ouvido: "teikirizi, teikirizi!". Só mais tarde,  o meu cérebro lerdo e adormecido percebe três coisas: primeiro, não era crioulo, era inglês; "take it easy" (deve ter achado que era estrangeiro, por causa da minha lendária aversão ao culto português do bronze), segundo, não se pode fumar nas carruagens do comboio; terceiro...porque diabo não lhe disse que não tinha lume?! O rapaz afasta-se com o isqueiro e vai ter com os companheiros, na parte de trás da carruagem "anda aqui para fumar o ganza!" - gritam-lhe. Olho de soslaio, muito, muito devagarinho, tentando fazer um ar "cool" e o mais Jaime Bondesco possível. São seis, todos enormes, com os semblantes já bastante animados pela ganza. O meu cérebro lerdo faz rapidamente contas de cabeça: ferimentos vários, maxilar deslocado, uma rótula partida, 5 dias de internamento = 1580 euros. Um isqueiro novo = 1 euro. Invade-me um sentimento de generosidade: "Que diabo! Coitado do rapaz! Deixai-o ficar com o isqueiro! Vale bem esta experiência de contacto multicultural!". Alguém poderá perguntar: "mas para que raio tens um isqueiro no bolso, se nem sequer fumas?". Ó meus amigos...é que já perdi o conto à quantidade de vezes que moças casadoiras, férteis, com ancas de parideira e um ar sadio e roliço, me vinham perguntar se tinha lume...e eu não tinha!...



publicado por João Silva às 17:05 |
editado por Miguel Gomes em 08/11/2008 às 03:16link do post | comentar | favorito

5 comentários:
De guifonseca a 5 de Outubro de 2008 às 17:25
Três anos a andar na linha de sintra para conseguir uma licenciatura em cinema fazem com que eu me consiga rever no texto... portanto apesar de achar ter rido a ler, li-o todo de mãos nos bolsos, tocando na "ainda comigo" carteira, e de telemóvel no silêncio...

É bom saber que alguém já tem isto feito. Põem-me ainda mais preocupado com o meu... lol


De Marta a 5 de Outubro de 2008 às 17:40
Bom e real, sim. Subscrevo tudo o que disse o Gui (tudo não, que não tenho licenciatura em cinema e só fiz a linha de Sintra em pequena com os meus avós). Também não tenho o meu pronto. Bloqueei. Não sei se conte a do creme de cenoura (que de tanto pensar, já não tem graça nenhuma) ou... ou... mas... eu sei que já vivi alguma coisa, ou assisti e posso contar. Existe o bloqueio de aprendiz?! Ou só quando se é escritor é que acontece?


De João Silva a 5 de Outubro de 2008 às 17:58
Mas olha lá, se essas moças apetitosas te pedem lume, quer dizer que se calhar te gastavam o dinheiro todo em tabaco ou passavam a gravidez a viciar os rebentos em Marlboro. Pior, podiam trocar-te por outro com um isqueiro maior ou chama mais ardente. Tens de arranjar é um cão fofinho e ir passear com ele para os jardins públicos, isso sim é uma máquina de engate profissional. E caso sejas abordado por uma pretendente demasiado insistente e que não esteja corresponda aos teus standards, podes sempre atiçar-lhe o animal.


De jabcatarino a 5 de Outubro de 2008 às 18:27
Sim senhor. Modo reconhecimento a funcionar. É preciso ser-se muito ninja para ter coragem de andar na linha de Sintra à 1.30h da manhã!


De guifonseca a 6 de Outubro de 2008 às 23:09
Espero ter lido o texto decentemente...

...senão o fiz, podes dizer mal do Sempre em Pé.


Comentar post

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Isto é indesmentível

Works e-v-e-r-y-t-i-m-e

Não quero saber...

Sketch: "Homem insensível...

Hello...? Anyone...?

Os sketches! Sim, outra v...

Desafio III

Lançamento do Desafio III

Inspirado em "Rússia cort...

Bom Natal!!!

arquivos

Maio 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

tags

actualidade

albatroz!

aula eduardo madeira

bebé

benfica

benfica tv

certidão

comunicados

concurso

cor-de-rosices

cor-de-rosices texto livre

desafio iii

desafio semanal

elogio funebre

escritório

homem

homem do semáforo

ip

jogos olímpicos

jorge catarino

le loup fou

maddie

mãe

mário calado

marta

miguel gomes

morte

nome de blog

non sense

notícias

óbito

parvoíces

pobres

radio

rádio

referências

religião

ricos

rodolfo

sketch

stand up

texto livre

trabalho de grupo

trabalho susana romana

tv

vídeo

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds